Diário de um Ladrão

O elefante deixa-se acariciar. O piolho, não. — Comte de lautréamont / Chants de Maldoror, Chant 2, strophe 9